CULTO DE TOMÉ PARA REFLETIR:

Aconteceu dia 03 de setembro de 2012, o Culto de Tomé na Igreja do Salvador na Comunidade de Itoupava Central. Este culto sempre é bem especial na sua reflexão e dinamismo. O Culto de Tomé nasceu em Helsinqui, capital da Finlândia, no final dos anos 80, após uma evangelização que reavivou comunidades e despertou muitas pessoas para uma vida de fé. A celebração foi chamada de “Culto de Tomé”. Tomé é o discípulo de Jesus que teve dúvidas acerca da ressurreição de Cristo. Ele precisava de algo mais do que unicamente o testemunho falado, precisava ver e. tocar em Jesus para poder crer. Estas dúvidas e necessidades de Tomé também estão presentes em nossa realidade atual. O culto de Tomé visa responder a elas através de uma celebração mais envolvente, significativa e simbólica. Ele nos ajuda a experimentarmos comunhão com Deus não só pelo audição, mas também pela visão, olfato, paladar e tato.

O Ministro Pastor Mauri Schlösser conduziu o culto e na sua prédica destacou a necessidade de praticarmos a bondade, a honestidade e a verdade para sermos cristãos conscientes. 
Na parte musical tivemos a participação especial da Regente Elisiana Klabunde, do Regente Marciel Döring e do Ministro Pastor Alexander Roberto Busch. 

As várias estações para os membros presentes deixaram claro a proposta de interagir através da oração escrita, das velas para oração por entes queridos que já se foram desta vida, as velas para oração por um mundo melhor, as pedras que significam os obstáculos na vida que muitas vezes precisamos passar, a santa ceia que é a comunhão dos cristãos.

O Culto de Tomé é a celebração do "Sim" de Deus. No batismo Deus disse "Sim". Deus continua dizendo "Sim". Como é bom saber e vivenciar este "Sim", pois geralmente ouvimos "Não". A unção com óleo lembra que sobre a nossa vida está o grande "Sim" de Deus.

Nesta celebração, com o sinal da cruz na testa, anuncia-se: "Receba este óleo como o sinal do grande amor de Deus que renova-se hoje em tua vida". 

E no final, a incineração das orações escritas, como sinal que Deus no seu sublime gesto estará guiando os pedidos.