GRUPO DE CASAIS "GIRASSÓIS" FAZ SEU PRIMEIRO ENCONTRO EM 2013:

Em clima de "matar saudades" e a presença de novos casais no Grupo de Casais "Girassóis", marcou o primeiro encontro realizado no dia primeiro de março, no Centro Evangélico Luterano da Comunidade de Itoupava Central.

Sob o tema: Amor!, o Pastor Renato Luiz Becker trabalhou com os casais esta noite, utilizando duas passagens bíblicas: I Coríntios 13 e Cantares 6, 2 a 7.

Segue abaixo a mensagem para que os casais leiam e releiam. E, no próximo encontro, no mês de abril estejam presentes, pois, serão bem-vindos!

Amar é...

Lembram-se dos tempos em que mascávamos chiclete? Havia aquelas figurinhas onde se lia, por exemplo: Amar é... jamais ter que pedir perdão! Não estou me reportando a estas definições superficiais a respeito do amor. Mais do que isso. A partir desta Palavra Bíblica de João, quero desafiá-las; desafiá-los a, juntos, buscarmos uma linha de ação que melhor nos encaminhe na arte da relação com a parceria; com o parceiro de vida. De repente vocês vão dizer: - Qual é pastor? Nossa vida a dois segue bom rumo e não tem nada o que colocar ou tirar - está perfeita! Tudo bem! Aplaudo este estado. Agora, tanto vocês que vão bem na relação matrimonial como os casais que, porventura, estejam experimentando alguma crise, deveriam, sim, sempre de novo, tentar redefinir o que significa amar.

Quem ama tem em mente coisas boas para o outro. Isso não tem nada a ver com sentimento, mas com uma decisão que a gente precisa tomar com a cabeça fria. Sim, a planta do amor só cresce se lhe aplicarmos o "adubo" da decisão: Eu vou amar! Notem que a Bíblia descreve o amor em Palavras bem sucintas: Em I Coríntios 13, 4 a 7 lemos: Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.

Entendo que esta verdade sobre o amor, sempre de novo, precisa ser trabalhada e compreendida. Daí meu desafio: Que tal darmos o primeiro passo; sermos mais pacientes com a nossa parceira e ou nosso parceiro... Não usar logo a arma do "retruco" quando alguma palavra ou atitude acabou de sair da boca; do corpo daquela ou daquele que caminha ao nosso lado.

Tentativas como essa que acabei de repartir, deveriam ter lugar comum na nossa vida diária. Ao aplicá-las, nós mesmas; nós mesmos experimentaremos a felicidade, mas, também, nos daremos conta dos nossos limites. Num dado momento até seremos capazes de dizer: - Puxa! Eu nem sempre consigo levar esse intento a cabo. Nesta hora, peçam forças Àquele que, antes de tudo, já nos amou com a maior intensidade: Jesus Cristo.

Como é que nós, hoje, poderíamos provar amor à nossa parceira; ao nosso parceiro?...

Leiamos o texto de I Coríntios 13. Lida a palavra do apóstolo Paulo, tentemos responder a questão: 
- Como é que nós, no dia a dia, poderíamos mostrar nosso amor de forma concreta à esposa; ao esposo?

Pastor Renato Luiz Becker