PARÓQUIA DE ITOUPAVA CENTRAL REALIZA SEMINÁRIO SOBRE A CONTRIBUIÇÃO VOLUNTÁRIA:

Aconteceu no dia 27 de abril de 2013, no Centro Evangélico Luterano da Comunidade de Itoupava Central, o Seminário sobre "Contribuição Voluntária".

O Pastor Renato Luiz Becker na sua meditação inicial falou sobre a preguiça. Leia abaixo e compreenda melhor o que ele nos relata:

Certa vez ouvi dizer que “a preguiça é a arte de descansar antes de se cansar.” Este ditado mexeu comigo, mas não me ajudou absolutamente nada no tempo da escola. Lembro que as minhas professoras e os meus professores faziam de tudo para desviar minha ideia deste conceito falho. Eles estavam certos! A inteligência, por si só, não é suficiente para gerar bom aproveitamento nos bancos escolares. Preciso admitir que fui aluno preguiçoso; que exercitei a preguiça de forma deliberada e que, assim, sempre procurei gozar a vida de estudante. Qual foi a minha vantagem com esse comportamento? Aparecer diante das e dos colegas – essa foi a minha paga. Ah se naqueles tempos eu tivesse me pautado num outro ditado que brota de dentro da Bíblia: “Não sejais preguiçosos, mas imitadores dos que, pela fé e pela paciência, herdam as promessas.” Boa pedida: Não cansar; não eleger a ociosidade como modelo de vida; não acomodar-se nos sucessos alcançados. Vamos nessa?

Na ocasião, o Pastor Dr. Emílio Voigt - Assessor de Formação e Edificação de Comunidades do Sínodo Vale do Itajaí, trabalhou o tema Igreja e Contribuição. 

Houve trabalhos e diálogos entre o grupo participante. Lideranças da Paróquia, Comunidades e pais de confirmandas/confirmandos participaram do encontro. 

Na sua explanação, o Pastor Dr. Emílio mostrou o que é a Igreja para nós e como podemos e devemos fazer a nossa contribuição.

"Um coração grato não se prende nem se limita a taxas e índices pré-fixados. Ele contribui de acordo com as necessidades que surgem na comunidade e na igreja e de acordo com os desafios que o Senhor lhe coloca".

A oferta deve ser por gratidão de tudo que recebemos de Deus. 
A oferta deve ser espontânea e generosa. Além disso, a oferta deve ser dada com alegria, com aquilo que tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria (conforme 2 Coríntios 9, 7).
A oferta também deve ser regular, individual, sistemática e proporcional (conforme sua prosperidade).

E a grande responsabilidade da comunidade, paróquia, do sínodo e da igreja: a oferta deve ser recebida com transparência e honestidade.

Por isso, fé - gratidão - compromisso devem ser uma certeza em cada membro do corpo de Cristo. Pensem nisso!

 Pastor Renato na sua meditação.

 Grupo participante.



 Pastor Dr. Emílio Voigt foi o palestrante.