Falhas e Fracassos no Discipulado!

Falhas e Fracassos no Discipulado!
Mateus 26.31-35
31 - E Jesus disse aos discípulos: — Esta noite todos vocês vão fugir e me abandonar, pois as Escrituras Sagradas dizem: “Matarei o pastor, e as ovelhas serão espalhadas.” 32 - Mas, depois que eu ressuscitar, irei adiante de vocês para a Galiléia. 33 - Então Pedro disse a Jesus: — Eu nunca abandonarei o senhor, mesmo que todos o abandonem. 34 Mas Jesus lhe disse: - Eu afirmo a você que isto é verdade: nesta mesma noite, antes que o galo cante, você dirá três vezes que não me conhece. 35 - Pedro respondeu: — Eu nunca vou dizer que não o conheço, mesmo que eu tenha de morrer com o senhor! E todos os outros discípulos disseram a mesma coisa.
O discípulo Pedro é um líder nato, uma pessoa que simplesmente segue em frente. Onde outros recuam um passo, ele dá dois para frente. Agindo dessa forma, ele influi na vida de muita gente. Tais pessoas são tão importantes!... Sem elas, muitas coisas simplesmente não acontecem. As falhas só são percebidas naquelas e naqueles que dão a cara para bater. Pois Pedro bota o pé na estrada e se dá mal. Agora, com algumas poucas falas, tudo aquilo que ele sustentou no passado com seu jeito de ser, caiu por terra. Sim, ele nega Jesus e ao negá-Lo, revela sua fraqueza; deixa cair por terra todos os seus sonhos construídos ao lado do Mestre. Pedro sente muita vergonha e se percebe um covarde. Nessa hora, morre o velho Pedro. Mas atenção! A nossa falha humana não é o fim da linha para Deus. Na Quinta-feira Santa os discípulos fizeram promessas vazias para Jesus, mas, Ele mesmo, depois da Páscoa, promove-lhes a abundância da salvação divina. O que Ele fez? Ora, Ele chama um novo Pedro. Este novo Pedro vai se mostrar uma nova criatura no livro de Atos. Ele, agora, não bate mais a sua cabeça na parede, mas escuta, avalia e considera seus sonhos. O líder nato 
passa a ser uma pessoa chamada que ouve a voz do seu Senhor!

A mensagem libertadora do Evangelho é simples: “Tu és infinitamente amado por Deus. Nada pode te afastar do Seu amor, nem mesmo as tuas falhas e nem tampouco os teus fracassos. Este jeito de ser de Deus para conosco é irrevogável (Romanos 8.38) Deus nos usa da forma como somos. Quando uma pessoa experimenta o próprio fracasso na carne, daí é que ela consegue entender melhor a falha as pessoas que caminham ao seu lado. Deus precisa de ti no Seu Reino.” Este Evangelho nos ajuda a reconhecermos as nossas próprias fraturas, as nossas próprias lesões e as nossas próprias cicatrizes, sem que precisemos nos afundar de vergonha no chão. Perceber o próprio fracasso e admitir erros sempre é doloroso. No entanto, o “sim” irrevogável de Deus para conosco, torna esta tarefa de olharmos para o que é especialmente desagradável mais fácil. Só quando nos sabemos carregados, quando experimentamos um resto de confiança na nossa vida, é que podemos, verdadeiramente, encarar os fracassos e as falhas da nossa vida.

Ministro Pastor Renato Luiz Becker
28.03.2015