O Tomador de Comprimidos!

E sejam agradecidas, agradecidos a Deus em todas as ocasiões. Isso é o que Deus quer de vocês por estarem unidas, unidos com Cristo Jesus. (1 Tessalonicenses 5.18)
Conta-se que um médico estava visitando um dos seus pacientes numa Casa de Repouso. O sujeito tinha 92 anos de idade e se mostrava de bem com a vida. Conversa vai, conversa vem, o médico lhe perguntou: - Sr. Reinbold! Diga-me, qual é o segredo de tanta simpatia. O seu Reinboldo se saiu assim: - Sabe, doutor, eu, todos os dias, tomo dois comprimidos que me ajudam a ser como sou. O médico o encarou com surpresa: - Todos os dias Sr. Reinbold? Mas eu não lhe receitei nada neste sentido! O homem idoso sorriu dizendo: - Ah, doutor, essa medicação o senhor nem poderia me prescrever. Pela manhã, quando me levanto, ingiro um “comprimido de satisfação”. Já à noite, antes de me deitar, ingiro outro de “gratidão”. Esses dois remédios sempre funcionaram para mim.
Quando foi que nós ingerimos esse tipo de comprimidos pela última vez? Quando se pergunta pela gratidão, muitas e muito de nós se calam. Dá a impressão que é da nossa natureza essa tendência de focarmos mais os problemas e as dificuldades da nossa vida do que as bênçãos que Deus derrama sobre nossas cabeças; no nosso colo. As coisas que dão errado; os detalhes que nos deixam chateados; os problemas que nos induzem ao sofrimento simplesmente dominam nossa atenção e esse comportamento nos deprime; prostra-nos.
Porque é que, rapidamente, perdemos de vista as muitas bênçãos que Deus nos presenteia? Há inúmeros motivos para agradecermos a Deus! Se escrevêssemos nossos motivos de agradecimentos numa folha de papel, certamente nominaríamos pequenos, mas também acontecimentos extraordinários. Daí então diríamos: - Obrigado Deus, por tudo o que rolou na nossa história; pelos 30 anos de vida do nosso Jornal O Caminho; pelas pessoas que escreveram que leram suas páginas; pela história da IECLB...
Um comportamento nesse nível certamente faria com que percebêssemos tudo de bom que Deus nos presenteia... Aqui cito Tiago 1.17a: “Tudo de bom que recebemos e tudo o que é perfeito vêm do céu, vêm de Deus, o Criador.” O Caminho veio de lá! Abdiquemos do ciclo vicioso da insatisfação e das preocupações. A propósito: Vai um comprimido de “satisfação” e outro de “gratidão”?

Pastor Renato Luiz Becker