PARÓQUIA DE ITOUPAVA CENTRAL SEDIA O ENCONTRO DOS 30 ANOS DO JORNAL "O CAMINHO":

Aconteceu no dia 18 de abril de 2015 na Paróquia de Itoupava Central, a comemoração dos 30 anos do Jornal "O Caminho".

A palestra do Dr. Mauro Batista de Souza foi o ponto alto da tarde de sábado. Um encontro de amigos do jornal "O Caminho", marcado para celebrar os 30 anos de circulação do periódico, foi palco da reflexão do secretário de ação comunitária da IECLB, que partiu da experiência comunicadora do reformador Martim Lutero para traçar relações com a realidade comunicacional em que circula o jornal. 


Após a palestra, um painel sobre mídia impressa e redes sociais precedeu o lançamento da fanpage do Jornal "O Caminho" no facebook.

O Culto de Ação de Graças, às 19 horas na Igreja do Salvador, foi outro ponto alto do dia de comemorações, sob a coordenação dos Pastores Renato Luiz Becker e Dr. Osmar Zizemer.





Encerrando este dia, após o culto, houve uma confraternização marcada por encontros e conversas sobre a experiência comunicacional dos sínodos Vale do Itajaí e Norte Catarinense.

.................................................................................................................................................................

OLHAR CRÍTIO - Trinta anos Der Weg/O Caminho



Quando a Segunda Região Eclesiástica decidiu, no final de 1984, publicar seu próprio jornal regional, houve desconfianças na igreja de que isso podia ser o primeiro passo para uma divisão da IECLB. Mas isso não aconteceu. Antes, foi uma decisão movida pela preocupação de que o número de leitores vinha encolhendo.


A decisão da IECLB de unir todos os periódicos num único jornal de igreja, em outubro de 1971, juntou Folha Dominical (RS), com 10.000 exemplares, e Voz do Evangelho (RE 2) com 8.500 exemplares, no Jornal Evangélico. Até 1984, os leitores na RE 2 se reduzia a 1.600 assinantes. O principal motivo da falta de interesse em assinar o jornal unificado residia no fato de que a RE 2 não vinha recebendo o espaço que se esperava. Notícias do Rio Grande tomavam conta e a RE 2 aparecia cada vez menos. Eis o principal motivo para o surgimento de um jornal regional.





Novo caminho


Ao denominar o jornal de O Caminho/Der Weg, se queria deixar claro que a RE 2 continuava identificada com a IECLB. Também foi consciente a referência ao lema bíblico do tema de 1985: “Jesus diz: Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14.6).


Também foi assim explanado aos leitores da primeira edição, de abril de 1985, apontando para Atos 9.2, onde os cristãos são chamados de “os do caminho”, o que naquela época identificava uma maneira de  ser, de crer e de agir e que, “foram contestados e perseguidos, mas não desistiram de indicar o caminho, a verdade e a vida”.





Comunicação


Neste sentido, o novo jornal devia ser um instrumento de orientação e renovação das comunidades que estão no caminho indicado por Cristo.


Por coinciência, neste ano volta ao debate o tema da comunicação, com o lema bíblico: “Jesus perguntou: Sobre o que vocês estão conversando pelo caminho?” (Lc 24.17). Isso quer dizer que O Caminho/Der Weg se entende ligado aos temas comuns da igreja no futuro e quer contribuir para a troca de ideias, a informação, a conscientização, a edificação da fé e, acima de tudo, para a missão.


Trinta anos de O Caminho/Der Weg sob a bênção de Deus! Com 3.600 exemplares a RE 2 iniciou a publicação deste jornal. Sem o apoio maciço do conselho regional e do então pastor regional Meinrad Piske, O Caminho talvez tivesse sucumbido.


Entre 1994 e 1996, o jornal chegou a uma tiragem mensal de 46.000 exemplares. Com a divisão da RE 2, hoje o jornal é assinado basicamente pelas comunidades dos sínodos Vale do Itajaí e Norte Catarinense. Ainda assim, a tiragem se manteve no patamar de 20.000 exemplares.
Tradução: Clovis horst Lindner